sábado, 17 de setembro de 2011

A conversa!

Os bebes falantes

Talvez pensará, eu aprendi  a falar na infância, mas  como estamos exercitando a conversa com os nossos familiares, amigos e ...?                              
Acredito que muitos gostariam, mas não conseguem por um ou por vários motivos.
Há quem queira que apenas à escutemos, ou que não façamos perguntas, ou que não expliquemos, pois sabem, ou que adivinhemos os gestos, sinais, ou façamos o obvio, mas o que é o obvio? 
Alguns humanos gritam, impõem, exigem, e se não entendemos ficam indignados, mas se pudessem conversar nada disso seria preciso.   Gosto de detalhar quando falo, poucos pensam não ser necessário, mas para mim é fundamental que me entendam.  
Como ainda não inventaram a bola de cristal, risos, eu preciso explicar.   Um Ex:  Em uma ocasião fui cortar o cabelo e estava explicando, e de repente me interrompe o cabeleireiro e diz: 
 __ Não me diga mais nada, já entendi, na hora pensei:  Nossa que esperto.  Eu era inexperiente e deixei que  o cortasse. 
E não ficou como queria, claro, se não me deixou explicar e sendo assim eu jamais voltei ao salão, e ainda tive que ficar com aquela franjinha curta e repicada, pelo menos  por um mês e meio, imagine, mas com estes detalhes aprendemos e começamos a explicar ou praticar a conversa.
Penso que se decidirmos praticá-la nós entenderemos o que o outro quer, e o que queremos ficará claro, talvez você diga: 
 __ Ah mas eu não preciso de ninguém, só de Deus. 
Me desculpe, mas você vai descobrir que esta enganado,  pois tenho visto que sim precisamos, claro não é bom depender delas,  pois são falíveis mas precisamos sim do outro ser. Podemos  tentar fazer tudo só mas por quanto tempo? 
Eu não sei o que é conversar para você, mas para mim é uma troca de ideias, onde você coloca o seu pensamento com uma finalidade e chega a uma conclusão com a outra pessoa.
Acho muito bacana quando um fala,  e o outro escuta  e responde e assim sucessivamente, com tranquilidade.                                                           
Ao ditar só  apenas um pensamento sem querer escutar o que o outro tem a dizer, soa outra coisa. 
A conversa pode estar presente no nosso dia a dia, em todas as relações e lugares propícios, mas é preciso que ambos que conversem tenham a mesma possível finalidade, e com o exercício dela vamos aprender, e se à mantermos teremos resultados, principalmente pela nossa grande motivação.
...a fé, que é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que e não m. (Hebreus 11:0

3 comentários:

nelida disse...

muy bueno,,,,concuerdo totalmente,,,,no soy una persona que habla mucho ,,pero si cuando hablo ,,hablo,,y escucho es muy importante,,,cuando no quiero saber mas de algo no escuho,,,y jj ya escuche decir mientras haya conversacion hay solucion ,,cuando no hay mas palabras que decir ,es el fin de algo,,,,,muy bueno,,e interesante,,,

Gaby Tevez disse...

CON EL TIEMPO ENTENDI QUE ES NECESARIO HABLAR Y EXPLICAR BIEN LAS COSAS, AUNQUE AVECES PAREZCA EXCUSARNOS, ES MUY IMPORTANTE HACERNOS ENTENDER PARA QUE NOS PUEDAN AYUDAR. SALUDOS!

Tatiana, um simples vaso disse...

Oi querida, tudo bem? Vim retribuir sua visita e conhecer o seu espaço, gostei muito viu!!! Edificante, acolhedor...estou seguindo também.

Forte abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...